Notícias

67% dos latino-americanos se declaram católicos

A La Civiltà Cattolica Iberoamericana divulgou, na última semana de julho, que embora o número de católicos tenha diminuído nos países latino-americanos, a proporção ainda é de 67% entre a população.

 

O Paraguai e o Equador são os países recordistas em número de católicos no continente americano que, até há alguns anos, tinha 80% de católicos. Mesmo assim, ainda representa mais da metade das pessoas.

Segundo os dados, publicados também pelo Instituto Humanitas da Unisinos, o Paraguai possui, entre a população, 88% católicos e, no Equador, 81%. Em seguida, o México e a Venezuela aparecem no ranking, ambos com 79%.

Outros estudos, como o do Centro de Pesquisa Pew, dos Estados Unidos da América, também mencionam a Colômbia em destaque. O México, no entanto, ao contrário da maioria, teve crescimento no número de católicos.

 

O estudo também observou que a maioria dos ex-católicos não se tornam ateus ou agnósticos. Grande parte deles, na verdade, continuam cristãos, mas evangélicos. Os protestantes cresceram de forma proporcional à diminuição de católicos.

A única diferença, nessa queda, se dá em Uruguai e Chile, em que o número de ateus e agnósticos é mais crescente. Mas no Brasil, por exemplo, a pesquisa afirma que o protestantismo já é a religião majoritária.

 

Outro dado curioso do estudo é que o Islã, religião que mais cresce no mundo, é pouco expressiva nos países da América Central e América do Sul. Embora tenha crescido mais de 73% em adeptos no mundo, nos países latino-americanos, cresceu apenas 13%.

Um dos motivos pelos quais acredita-se que o catolicismo ainda tenha a expressão que possui está na figura do Papa Francisco que, de acordo com especialistas, revigorou a imagem da Igreja Católica e mostrou um lado mais flexível da instituição com temas polêmicos.

RPO Internet

17/07/2017

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *